quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Gordinha, e daí?

Sim sou gordinha, e daí?
Minhas curvas são delineadas, tal estrada,
Meu sorriso é doce e terno, sou liberdade
Carrego no olhar a ternura e a suavidade.
Adoro chocolate, um orgasmo verdadeiro,
Não me consolo num abraço traiçoeiro,
Não creio no valor frio, sórdido e rançoso,
Creio no amor superando tudo, esperançoso.





São tantos rumores, falsos pudores,
Corações de cera fria, perseguidores,
Vou juntando os cacos e deito-os no lixo.
Não entro em conflitos, sou a paz,
Sou eu, amando, sorrindo, chorando,
Pela vida fora, segura vou andando.

Postando idéias

Muito obrigada pela visita! bj a todos...Voltem sempre!

Estou no Google